Alcoholism In The Operating Environment Of A Santiaguense Civil Construction Company, Rs, Brazil

Vanusa Andrea Casarin, Rocelia Lavarda, Joao Serafim Tusi Da Silveira

Abstract


The aim of this study is to know some implications of alcohol consumption and its relation with the work performed by the workers in a construction company, in the city of Santiago, state of Rio Grande do Sul. a research of applied nature, qualitative-quantitative approach, descriptive-exploratory objectives and bibliographic, survey and field procedures. The results show that all workers use alcohol and / or cigarettes. This may have been triggered by frustrations at work, such as low pay and low professional growth prospects. However, even if it was not motivated by work-related issues, it has aggravated it. Alcoholism is a problem whose origin is more complex: social inequality. Access to education is deficient and causes inequality in training and the consequent search for a better job. Until a fair social equality is achieved, strategies must be made available, adequate to the reality of each service, for the prevention of diseases and the promotion of workers' health.

Keywords


Alcoholism; Construction; Workers

References


ALVARENGA, S. A. (2015). Responsabilidade do empregador em relação ao alcoolismo no trabalho. Revista NPI, Ano X, 10ª. Edição. Disponível em: http://www.fmr.edu.br/npi/RESPONSABILIDADE%20DO%20EMPREGADOR%20EM%20RELA%C3%87%C3%83O%20AO%20ALCOOLISMO%20NO%20TRABALHO.pdf. Acesso em 30 abr. 2016.

BARROS, D. R.; CARVALHO, E. A. B.; ALMEIDA, M. R.; RODRIGUES, C. A. (2009). Alcoolismo no contexto organizacional: uma revisão bibliográfica. Psicologia &m foco, Aracaju, Faculdade Pio Décimo, v. 2, n. 1, jan./jun. Disponível em: http://linux.alfamaweb.com.br/sgw/downloads/161_120215_ARTIGO5-Alcoolismonocontextoorganizacionalumarevisaobibliografica.pdf. Acesso em 30 abr. 2016.

BRASIL (2001). Ministério da Saúde. Doenças relacionadas ao trabalho. Brasília, Ministério da Saúde.

CAMPOS, Iberê M. (2012). Alcoolismo no canteiro de obras é perigo iminente. Fórum da Construção, IBDA (Instituto Brasileiro para o Desenvolvimento da Arquitetura), São Paulo. Disponível em: http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=12&Cod=150. Acesso em 30 abr. 2016.

DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (2012). Perfil dos Trabalhadores na construção civil no Estado da Bahia. Disponível em: https://www.dieese.org.br/projetos/informalidade/perfilConstrucaoCivilBA.pdf. Acesso em 30 maio 2016.

DUBIELA, V. Drogas já respondem por 20% dos acidentes nos canteiros de obras: Problema cresce a cada ano e preocupa construtores e autoridades. FETRACONSPAR (Federação dos trabalhadores nas indústrias da construção e do mobiliário do estado do Paraná), Curitiba, s/d. Disponível em: http://fetraconspar.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=23422:drogas-ja-respondem-por-20-dos-. Acesso em 02 maio 2016.

FERNANDES, M. F. F. F.; SANTOS, F. S. M.; SANTANA, K. W. C.; TELES, W. S.; SILVA, C. E. (2014). Consumo de álcool e sua influência no ambiente de trabalho da construção civil. Scire Salutis, Aquidabã, v.4, n.2, p.28‐46. Disponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.6008/SPC2236‐9600.2014.002.0004. Acesso em 03 maio 2016.

MOCAIBER, Izabela et al. (2008). Neurobiologia da regulação emocional: implicações para a terapia cognitivo-comportamental. Psicol. estud., Maringá , v. 13, n. 3, p. 531-538, Sept. Disponível em:

PETERSEN, Tomás (2012). Operário da construção civil trabalha mais e ganha menos do que a média. São Paulo, Agência Estado, Economia e Negócios, setembro. Disponível em: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,operario-da-construcao-civil-trabalha-mais-e-ganha-menos-do-que-a-media,134121e. Acesso em 29 maio 2016.

REIS, Gecivaldo Alves; GÓIS, Hediany Rosa de; ALVES, Marcilene Silva; PARTATA, Anette Kelsei (2014). Alcoolismo e seu tratamento. Revista Científica do ITPAC, Araguaína, v.7, n.2, Pub.4, Abril 2014. Disponível em: http://www.itpac.br/arquivos/Revista/72/4.pdf. Acesso em 30 abr. 2016.

SINDUSCON (Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul). Salários Médios Março 2016. Porto Alegre, 2016. Disponível em: http://www.sinduscon-rs.com.br/wp-content/uploads/2016/01/SAL%C3%81RIOS-MEDIOS-MAR%C3%87O-2016.pdf. Acesso em 01 jun. 2016.

SPINILLO, L. (2012). Campanha contra as drogas no canteiro de obras. Portal do Governo de Brasília, Agência Brasília, Brasília. Disponível em: http://www.agenciabrasilia.df.gov.br/noticias/item/2587-campanha-contra-as-drogas-no-canteiro-de-obras.html. Acesso em 20 abr. 2016.

TOMASI, F.; OLTRAMARE, P. J. (2014). Absenteísmo e Rotatividade: Proposta de ações para a qualidade de vida no trabalho de trabalhadores da construção civil do sudoeste do Paraná. 2014. 80 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Civil) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco. Disponível em: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/1973/1/PB_COECI_2013_2_11.pdf. Acesso em 20 maio 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/businessreview/2018.v3i1.93

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Intern. Journal of Profess. Bus. Review (e-ISSN: 2525-3654)

Faculty of Economics and Business, University A Coruña, Rúa de Maestranza 9, 15001 A Coruña, Spain


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.